Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
|
|
|

Chamada Pública de Projetos para o PEE da Light
 

4ª Chamada Pública de Projetos de Eficiencia Energética - CPP 001/2017
 
No dia 27 de novembro a Light irá promover o Workshop - 4ª CPP | PEE Light para todos os interessados em desenvolver projetos de eficiência energética para a 4ª Chamada Pública de Projetos (CPP) do Programa de Eficiência Energética (PEE) da LIGHT.
 
Nesta CPP a Light irá disponibilizar cerca de 20 milhões de reais, prioritariamente para projetos diferenciados, inovadores e com múltiplos usos finais.
 
O evento tem como público alvo todos os clientes atendidos na área de concessão da Light, das tipologias elegíveis (comercial e serviços; residencial - condomínios; poder público; serviço público; e industrial), além de empresas de serviços de conservação de energia (ESCOs), empresas de engenharia e fabricantes de equipamentos eficientes).
 
Neste ano o Workshop da CPP será realizado em duas etapas: manhã e tarde, com uma programação que envolve a apresentação das principais realizações das CPP´s anteriores, as lições aprendidas e as perspectivas para a 4ª CPP com o novo Edital e o lançamento do Sistema de Gestão da CPP da LIGHT, um sistema informatizado construído em cooperação com ABRADEE que reduzirá significativamente o tempo de tramitação dos projetos.
 
Outra novidade é o espaço na agenda do evento reservado para a “rodada de negócios”, uma oportunidade de se estabelecer relacionamentos e parcerias empresariais entre clientes e fornecedores.
 
O lançamento do edital será no 30 de novembro e o prazo para envio de projetos encerra-se no dia 12 de janeiro. 
 
O evento será realizado no Centro Cultural Light, das 09h às 17h - Av. Marechal Floriano, 168, no Centro do Rio. 
 
Inscrições até o dia 21 de novembro pelo e-mail eficiência@light.com.br, informando nome completo, e-mail, empresa, telefone e com o assunto “Inscrição Workshop 4ª CPP”. As vagas são limitadas!
 
Confirma a programação do Workshop Externo da 4ª CPP:
 
09:00 - 09:30    Credenciamento e Welcome Coffee
09:30 - 10:00    Abertura
10:00 - 11:00    Painel 1 – O Programa de Eficiência Energética (PEE) da Light, as regras da ANEEL e os resultados das Chamadas Públicas de Projetos anteriores
11:00 - 12:00    Painel 2 – Lições aprendidas e participação das áreas de interação da Light para a contratação dos projetos aprovados
12:00 - 14:00    Intervalo para almoço
14:00 - 15:00    Painel 3 – A 4ª Chamada Pública de Projetos da Light e os novos critérios do Edital
15:00 - 16:00    Painel 4 – O Sistema de Gestão da CPP (SG-CPP)
16:00 – 16:30   Perguntas
16:30 - 17:30    Rodada de negócios, oportunidades de parcerias entre clientes e fornecedores e Coquetel de Encerramento
  
 
3ª Chamada Pública de Projetos de Eficiencia Energética - CPP 001/2016
 
Acesse abaixo a documentação de apoio à 3a CPP:

Planilhas de apoio ao M&V - Faça download na opção Planilhas
 


Confira abaixo a lista de propostas aprovadas tecnicamente na 3ª CPP (001/2016), após a interposição de recursos:

Cliente
Investimento
Total (R$)
Investimento
PEE (R$)
EE Prevista
(MWh/Ano)
RDP Prevista
 (kW)
RCB PEE
Prevista
Pontuação
1
Banco Central do Brasil
1.203.536,02
646.376,80
536,47
66,98
0,56
63,72
2
Comando da Marinha - Fábrica Almirante Jurandyr da Costa Muller de Campos
388.335,30
380.591,30
259,89
14,70
0,56
50,00
3
Condomínio do Edifício Rio Sul Center
11.681.742,67
5.839.730,07
3.643,52
937,07
0,39
87,88
4
Condomínio Novo Leblon
532.525,54
415.266,60
128,94
25,75
0,64
80,30
5
Condomínio Ocean Breeze
408.783,52
392.710,41
70,86
4,91
0,74
52,00
6
Fundação Educacional Severino Sombra
262.844,79
231.344,79
184,70
73,36
0,38
59,94
7
Fundação Oswaldo Cruz - Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos)
6.990.944,64
4.396.340,64
3.597,30
951,83
0,38
70,08
8
Hospital Rio Laranjeiras
39.845,84
38.231,78
59,04
7,23
0,47
54,36
9
Istituto Europeo di Design-Brasil
196.751,22
196.751,22
100,77
33,39
0,62
52,44
10
Justiça Federal de Primeiro Grau no Rio de Janeiro
383.619,66
250.960,80
171,86
40,97
0,45
65,10
11
Observatório Nacional
1.333.032,45
360.877,00
140,80
11,02
0,75
56,96
12
Prefeitura de Volta Redonda - Secretaria Municipal de Educação
591.828,50
486.828,50
324,29
0,00
0,70
50,92
13
Rio de Janeiro Secretaria de Est de Segurança Pública
709.294,30
709.294,30
347,38
65,06
0,69
50,70
14
SMTR - Secretaria Municipal de Transportes
1.381.440,28
840.469,30
538,30
61,16
0,52
63,97
15
SOBEU – Sociedade Barramansense de Ensino Superior
1.555.351,06
1.247.430,31
642,45
256,51
0,46
65,10
16
Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro
456.433,73
456.433,73
216,42
48,73
0,74
51,44
 
Total
28.116.309,51
16.889.637,55
10.962,99
2.598,68
 
 

Vale ressaltar que a assinatura dos contratos e execução dos projetos aprovados na 3a CPP está condicionada à apresentação e aprovação de toda documentação solicitada, com prazo de validade vigente. Além disso, todos os projetos devem atender integralmente às regras do Edital e da ANEEL, bem como às regras comerciais da Light. 
 
Os clientes que desejam solicitar um estudo de diagnóstico energético em suas instalações podem entrar em contato com uma ESCO cadastrada no site da ABESCO ou diretamente na área de associados pelo link.

Você também pode conferir aqui as regiões, municípios e bairros que a distribuidora atende.
 
O que é eficiência energética?
 
Todas as atividades desenvolvidas em uma sociedade somente se tornam possíveis pelo emprego de uma ou mais formas de energia. Por isso, utilizá-las de modo racional é uma questão de cidadania. O conceito de eficiência energética engloba o conjunto de ações que buscam a conservação de recursos não renováveis, a otimização do uso de diferentes fontes de energia e o combate ao desperdício. Empresas e organizações que visam ao desenvolvimento sustentável direcionam suas práticas por estes princípios. 
  
​Programa de Eficiência Energética da Light

A eficiência energética é um princípio fundamental na Light. A empresa possui tradição na disseminação da cultura da eficiência energética e desenvolve ações relevantes para a formação de uma consciência coletiva sobre o tema. Um dos exemplos é o Comunidade Eficiente, projeto que estimula uma nova consciência de consumo visando ao uso racional de energia por meio de ações educativas e da troca de geladeiras e lâmpadas por outras mais eficientes. O projeto Light Recicla também é um destaque nesta área: a iniciativa dá bônus na conta de luz a partir da troca de material reciclável. 

A Light investe, ainda, em ações de eficiência energética junto à organizações, como a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), o Hospital de Força Aérea do Galeão, escolas públicas do Rio de Janeiro e a Justiça Federal. Por meio de intervenções estratégicas, como a modernização de instalações e a troca de equipamentos, a empresa vem contribuindo para a redução da demanda de ponta por energia elétrica e, consequentemente, do consumo deste insumo pelos setores de saneamento básico, saúde, educação e administração pública. 

Aspectos regulatórios

No Brasil, o setor de energia elétrica é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a partir das diretrizes do órgão e de leis federais. Sancionada no ano 2000, a lei nº. 9.991 dispõe sobre a realização de investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento e em Eficiência Energética por empresas concessionárias, permissionárias e autorizadas do setor de energia elétrica. A legislação determina que essas empresas devam aplicar um percentual mínimo de sua Receita Operacional Líquida (ROL) em Programas de Eficiência Energética (PEE), seguindo os regulamentos da Aneel. 

Com base na regulamentação vigente (REN n° 556 de 2 de julho de 2013), a Light SESA – concessionária pública de distribuição de energia do Grupo Light – destina 0,5% de sua ROL a projetos de eficiência energética – o que corresponde, em média, a R$ 30 milhões por ano.

Com a publicação da Resolução 556, as concessionárias ou permissionárias de distribuição de energia elétrica deverão realizar Chamada Pública para seleção de projetos, uma vez por ano, a partir de Julho de 2015. A concessionária ou permissionária deverá aplicar pelo menos 50% do investimento obrigatório, excluindo valores comprometidos com outras obrigações legais, em unidades consumidoras das duas classes de consumo com maior participação em seu mercado de energia elétrica. A apresentação de projetos de eficiência energética poderá ser feita por Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ESCOs), fabricantes e consumidores.