Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
|
|

Detalhe da Notícia

Light tem lucro de R$ 166 milhões em 2018, 34% acima do verificado em 2017

29/03/2019

​A Light S. A., holding que atua nos segmentos de distribuição, geração e comercialização de energia elétrica, obteve, em 2018, lucro líquido de R$ 166 milhões, 34% acima do verificado em 2017, resultado impactado principalmente pela melhora do resultado financeiro. Em relação apenas ao quarto trimestre do ano passado (4T18), o lucro líquido foi de R$ 92 milhões, similar ao obtido no ano anterior (R$ 91 milhões no 4T17).

Melhoria na qualidade do serviço
 
Os investimentos da Light, excluindo aporte em participações, totalizaram R$ 799 milhões em 2018 (7,3% acima do registrado em 2017) ou R$ 278 milhões somente no 4T18 (8,4% a mais que no 4T17) e foram realizados, principalmente na distribuição de energia. Este item, sozinho, representou 82% (ou R$ 660 milhões) dos recursos aplicados no ano, impactando positivamente no resultado do serviço prestado aos clientes da empresa.
 
A Duração Equivalente de Interrupção (DEC) - número médio de horas que um consumidor fica sem energia elétrica em um ano –, por exemplo, somou 7,78 horas, 20,6% abaixo do nível pactuado com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Já a Frequência Equivalente de Interrupção (FEC) - número médio de vezes em que houve interrupção do fornecimento de energia durante um ano – chegou a 4,44 vezes, resultado 26,1% menor que o acordado com a agência reguladora.
 
Endividamento
 
A Light encerrou o 4T18 com dívida líquida de R$ 8.017 milhões e o indicador de covenants (Dívida Líquida/Ebitda) em 3,63x (vezes), mantendo-se abaixo do limite de 3,75x estabelecido contratualmente com bancos credores.
 
Ao longo de 2018, a Light manteve o foco na estratégia da melhora do perfil da dívida a fim de reforçar seu compromisso com a liquidez. Entre 2017 e 2018, a Light alongou o prazo médio de amortização da sua dívida de 2,6 anos para 3,5 anos e diminuiu o custo da dívida de 8,70% para 5,51%.
 
Arrecadação, Ebitda e Medidas de Combate ao Furto de Energia
 
A arrecadação total da Light em 2018 foi de 98,5%, 1,9 pontos percentuais (p.p.) acima da de 2017, que foi de 96,6%. Isto se deu, principalmente, à redução do volume de recuperação de energia (perdas), a fim de aprimorar o resultado do faturamento da energia recuperada e a provisão esperada para créditos de liquidação duvidosa (PECLD).

 
O índice total sobre a carga fio (últimos 12 meses), em dezembro de 2018, alcançou 23,95%, representando um aumento de 0,8 p.p em relação ao período encerrado no 3T18 (23,15%). Com isso, a diferença para o nível regulatório incluído na tarifa (20,62%) ficou em 3,33 p.p.
 
Como consequência disso, o Ebitda ajustado consolidado atingiu R$ 430 milhões no 4T18, registrando uma queda de R$ 341 milhões contra o mesmo período do ano anterior. Esta redução é principalmente explicada pelos efeitos não recorrentes ocorridos no 4T17, dentre os quais o ajuste do valor justo do ativo indenizável da concessão (VNR) na Distribuidora e o reconhecimento de indenização operacional na Comercializadora. Em menor extensão, a redução do mercado faturado e aumento das perdas complementam a redução do EBITDA. Expurgando os efeitos não recorrentes, o EBITDA Ajustado no 4T18 fica R$ 86 milhões abaixo em relação ao apurado no 4T17.

 
 

Mais informações, acesse: http://ri.light.com.br/