Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
|
|
|


Inovação e crescimento

O compromisso da Light Energia e do Grupo Light com a geração de energia renovável tem como principal estratégia a ampliação de seu parque gerador. As ações incluem a elaboração de estudos de viabilidade, a execução e implantação de empreendimentos e a análise técnica de investimentos. Até o final de 2015, o plano de expansão do Parque Gerador da Light prevê um aumento de 59,6% de sua capacidade, passando de 942 para 1503 megawatts. Essa expansão inclui a usina de Lajes da Light Energia e usinas onde o Grupo Light tem participação, como Itaocara, Ganhães, Belo Monte e Renova (energia eólica).

Neste contexto, em sociedade com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a Light inaugurou a Hidrelétrica de Paracambi, com potência instalada de 25 megawatts. Também em parceria com a empresa mineira, está em construção a usina hidrelétrica de Itaocara, localizada entre os municípios fluminenses de Itaocara e Aperibé, que terá 151 megawatts de potência instalada.

A parceria entre Light e a Cemig ainda resultou na criação da Amazônia Energia Participações S.A. para a aquisição de 9,77% do capital social da Norte Energia S.A., empresa detentora da concessão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. A Amazônia Energia é formada por 25% da participação total pela Light e 75% pela Cemig. Localizada no rio Xingu, no Pará, a Usina de Belo Monte terá capacidade instalada de 11.233 MW e sua primeira unidade tem previsão de entrar em operação em 2015. A implantação da hidrelétrica vai adicionar 4.571 MW médios de energia ao sistema elétrico brasileiro, o que é suficiente para abastecer 40% do consumo residenial de todo o país. Para a Light, isso corresponde a um acréscimo de 280 MW, ou 30%, de sua capacidade instalada atual.

A Light também assinou em 2012 um acordo para aquisição de 51% do capital da Ganhães Energia, que possui autorização para geração de energia hidráulica nos rios Guanhães e Corrente Grande, localizados em Minas Gerais.

Outro projeto em andamento é o Alimentador I, que possibilitará o suprimento das águas vindas do Reservatório de Lajes à adutora da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) pela Usina Hidrelétrica de Fontes Novas e, futuramente, pela Pequena Central Hidrelétrica de Lajes, que ainda será construída e terá capacidade de 17 megawatts.

A Light Energia possui ainda participação acionária na Renova Energia, empresa de geração de energia elétrica renovável com atuação em matrizes eólica, solar e pequenas centrais hidrelétricas,. Hoje, a parceria já gera 74 megawatts e com a expansão deverá chegar 173 megawatts em 2014.